terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Bolo inglês "do Paraguai"



Estava com um bocado de uvas passas e nenhuma idéia de como usá-las.
Decidi fazer um bolo inglês, mas estava com pouco tempo e não encontrei nenhuma receita que me animasse.
A solução foi pegar uma receita confiável e mudar os ingredientes.
Substituí as bananas e o chocolate por uvas passas, nozes e amêndoa.
Ficou bom demais!! Vou dar ainda hoje metade para a minha sogra, pela gentileza de ter comprado as passas e para eu não engordar sozinha :)
Ficou assim...

Bolo inglês "do Paraguai"

Ingredientes:
- 1 e 3/4 xícaras (chá) de farinha de trigo;
- 2 colheres (chá) de fermento em pó;
- 125g de manteiga sem sal, amolecida (usei 100g, meio tablete);
- 1 e 1/4 xícara (chá) de açúcar;
- 3/4 xícara de uvas passas claras sem semente;
- 2 ovos, ligeiramente batidos;
- 5 gotas de essência de amêndoas MIX;
- 4 metades de nozes trituradas no processador.

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte e enfarinhe uma forma de pão de forma.
Peneire a farinha e o fermento em pó em uma tigela grande.
Misture a manteiga, o açúcar, os ovos, as passas, a essência de amêndoas e as nozes trituradas em uma outra tigela.
Adicione aos ingredientes secos e mexa levemente.
Despeje a massa na forma preparada e asse por 1 hora e 15 minutos – faça o teste do palito.
Deixe na forma por 5 minutos e depois inverta o bolo numa grade para esfriar.
* Ficou um pouco ressecado, acho que por assar em 200C. Asse em 180C.

domingo, 15 de novembro de 2009

Pão de queijo

Refiz a receita do pão de queijo hoje, com algumas alterações.
Cresceu bem e ficou muito bom.
A propósito, preparem o freezer, pois rende muuuito.
Ficou assim...


Pão de queijo

Ingredientes
- 200ml de óleo de canola;
- 400 ml de leite semidesnatado;
- 6 ovos;
- 5 xícaras de queijo minas meia cura ralado;
- 1/2kg de polvilho azedo;
- 1/2kg de polvilho doce;
- 1 colher (sopa) de sal.

Modo de preparo
Coloque o polvilho em uma bacia. Leve o óleo, o leite e o sal para ferverem juntos. Assim que levantar fervura (eu não esperei levantar fervura), desligue o fogo e escalde o polvilho. Mexa bem, com auxílio de uma colher de pau. Em seguida, adicione os ovos, um a um, até que a massa fique meio mole. Passe a trabalhar a massa com as mãos e junte o queijo. A massa deve ficar solta e fácil de moldar. Faça as bolinhas do tamanho desejado, com as mãos untadas levemente com óleo. Coloque-as separadas umas das outras, em uma assadeira untada levemente. Leve para assar em forno médio, pré-aquecido, por cerca de 30 minutos. Retire os pães do forno assim que começar a dourar embaixo.

Dica: Para congelar, posicione os pãezinhos numa forma como se fosse assar, apenas diminuindo a distância entre os pãezinhos. Coloque no freezer até congelar. Depois, retire-os da forma e coloque em saquinhos. Recoloque no freezer. Quando for assar, basta colocá-los ainda congelados numa forma, no forno pré-aquecido, por uns 30 minutos.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Quiche de queijo e presunto


Inspirada pelos comentários da Paula, do The Cookie Shop, visitei a página da Dona Palmirinha, de quem tenho várias revistinhas de receitas.
Eu tinha uma bandeja grande de queijo e uma de presunto e queria fazer algo diferente, então pesquisei, pesquisei e achei essa.
A massa fica bem "massenta" mesmo, pesada, mas é boa. Da próxima vez, vou deixar as laterais mais finas e a base mais grossa, pois dessa vez fiz o contrário e isso pode ter sido uma falha, que provocou essa impressão de ser pesada.
De alterações, cito a retirada do orégano e do queijo prato. Também acrescentei um pouco de tomate seco picado e uma colher (sopa) de farinha de trigo, pois tive a impressão de que o recheio estava mole demais (talvez pela retirada do queijo prato, não sei).
Vale a pena. Não é uma receita maravilhosa, mas é uma boa opção para servir uma visita inesperada, fugir da rotina ou fazer um lanche.


Quiche de mussarela e presunto

Ingredientes

Massa
- 300g de farinha de trigo;
- 1 colher (chá) de sal;
- 120g de margarina;
- 120mL de creme de leite.

Recheio
- 1 lata de creme de leite com soro;
- 200g de mussarela;
- 100g de queijo prato (não usei);
- 200g de presunto;
- 2 ovos;
- 1 colher (chá) de açúcar;
- sal e pimenta a gosto;
- 1 colher (sobremesa) de orégano (não usei);
- 2 colheres (sopa) de salsa e cebolinha;
- três bandas de tomate seco picados (inclusão minha).

Modo de preparo

Massa
Em um recipiente coloque a farinha (reserve um pouco), o sal, a margarina e o creme de leite. Misture com as mãos (neste momento, se necessário, utilize a farinha reservada - eu usei). Coloque a massa obtida dentro de um saco plástico e deixe descansar na geladeira por 10 a 15 minutos.
A seguir, distribua porções da massa em forminhas (tipo empada) ou em uma forma com aro removível (foi o que eu fiz). Empregue o recheio. Leve ao forno pré-aquecido (200°C) por 20 a 25 minutos.

RECHEIO

Coloque no copo do liquidificador (eu usei Mixer), o creme de leite com soro, a farinha (inclusão minha) os ovos e o açúcar. Bata. Acrescente o presunto e a mussarela. Bata. Desligue. Acrescente sal, pimenta, orégano, salsinha e cebolinha. Misture.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Meu primeiro Pão de Queijo!!



O que faz um mineiro feliz? Pão de queijo, quentinho...
O que me fez feliz hoje? Conseguir acertar na minha primeira receita de pão de queijo! Olha que felicidade!!
É bem verdade que ele ficou um pouquinho sem sal, mas como a gente adora pão de queijo com manteiga, requeijão e geléia, não fez muita diferença.
O incrível é que não ficou duro depois, como a maioria das receitas. Muito bom!
Usei polvilho doce, mas da próxima vez vou usar o azedo, que prefiro. O queijo minas estava fresco, o que me deixou um pouco insegura no início, mas ficou gostoso!
A cor ficou ótima, pois usei ovos caipira. Na verdade, fiz o pão de queijo por causa dos ovos caipira que ganhei. E só ganhando mesmo, porque vou confessar uma coisa horrível... morro de nojo de ovo caipira... arg!! É frescura, mas isso tem uma história... cresci comendo ovo caipira da fazenda e como a gente não ia sempre pra lá, minha querida tia Cida ia juntando, juntando... mas ovos guardados sem refrigeração (lá não tinha luz elétrica) por algum tempo estragam... aí é que está o problema... nem sei quantas vezes fui quebrar ovo e estava estragado... arg! Um dia supero... rsrsrs
A receita eu tirei daqui, mas como não tenho balança, adicionei o polvilho e o queijo no "olhômetro", nas proporções que estão entre parênteses. A massa fica um pouco mole, mas com as mãos untadas dá para fazer as bolinhas numa boa. Fica bem levinho e macio, nada gorduroso.


Pão de queijo mineiro

Ingredientes
- 1/2 copo(s) de óleo de canola (100ml);
- 1 copo(s) de leite (usei 200ml de semidesnatado);
- 3 unidade(s) de ovo (usei caipira);
- 250 gr de queijo meia-cura (usei 2 xícaras e meia de queijo minas fresco);
- 1/2 kg de polvilho doce (usei 4 xícaras);
- 1 colher (sobremesa) de sal (eu usei menos, mas da próxima vez usarei a quantidade recomendada).

Modo de preparo
Coloque o polvilho em uma bacia. Leve o óleo, o leite e o sal para ferverem juntos. Assim que levantar fervura (eu não esperei levantar fervura), desligue o fogo e escalde o polvilho. Mexa bem, com auxílio de uma colher de pau. Em seguida, adicione os ovos, um a um, até que a massa fique meio mole. Passe a trabalhar a massa com as mãos e junte o queijo. A massa deve ficar solta e fácil de moldar. Faça as bolinhas do tamanho desejado, com as mãos untadas levemente com óleo. Coloque-as separadas umas das outras, em uma assadeira untada levemente. Leve para assar em forno médio, pré-aquecido, por cerca de 30 minutos. Retire os pães do forno assim que começar a dourar embaixo.
Rendeu 40 pãezinhos médios e 20 em tamanho coquetel.

Aniversário do Pluto



Minha pequena vive inventando dias especiais e comemorações especiais (a quem será que ela puxou???).
Mais uma vez, me surpreendeu com a cobrança de uma festa de aniversário do Plutinho, que pelo andar da carruagem, em breve atingirá a maioridade.
Depois de um longo período longe dos bolos de caixinha, apelei para uma mistura da Dona Benta, pois minhas energias não permitiam buscar uma receita especial. A "inovação" ficou por conta da calda de chocolate e da cobertura de confeitos brancos e pretos, também de chocolate.
Ficou tão bom... digam o que quiserem, mas a Dona Benta tem a manha de fazer um bolo fofinho... não é a opção mais saudável, eu sei, mas quebra um galho na hora do aperto.


Bolo de chocolate
Uma mistura no sabor de chocolate da Dona Benta, preparada como a embalagem orienta.

Calda de chocolate (retirei daqui)
Ingredientes:
- 4 colheres (sopa) de chocolate em pó;
- 4 colheres (sopa) de açúcar;
- 1 colher (sopa) de manteiga sem sal;
- 2 colheres (sopa) de leite.
Modo de preparo:
Misture todos os ingredientes e leve ao fogo alto até ferver. Desligue e deixe esfriar um pouquinho antes de derramar sobre o bolo.

Cobertura
Depois de despejar a calda, coloque os confeitos de sua preferência ou salpique um pouco de açúcar colorido.

domingo, 8 de novembro de 2009

Sopa de legumes da Júlia

Minha linda filha tem fases nas quais dá muito trabalho para comer, se recusando a comer verduras e legumes, então, o nosso "jeitinho" foi equilibrar a alimentação com as sopinhas da noite.
Sei que não é a forma mais interessante de aproveitar os nutrientes, mas já fico satisfeita com o mais ou menos.
Quem lê pode achar que fica ruim uma sopa feita de forma tão simples, mas fica super gostosa. Se tiver um tempinho a mais, pode refogar o alho, a cebola e a carne moída antes de acrescentar os legumes e levar para pressão, embora eu prefira assim como escrevi, sem nada de gordura.

Ingredientes:
- 2 batatas grandes;
- 2 cenouras médias;
- 1 cebola pequena;
- 1 abobrinha grande;
- 2 tomates;
- 150g de carne moída;
- 1 tablete de caldo Knorr Vitalie de carne (a gosto);
- alho, pimenta do reino e sal a gosto.

Modo de preparo:
Descasque as batatas e as cenouras. Corte em pedaços grandes.
Corte a cebola, a abobrinha e os tomates em tamanho grande.
Coloque tudo na panela de pressão, com um pouco de sal ou um tablete de Knorr Vitalie de carne, esfareladinho.
Leve ao fogo e deixe por uns 15 minutos depois de dar pressão.
Quando retirar a pressão, bata tudo com o mixer, corrija o sal e acrescente os temperos de sua preferência. Ferva. Depois, é só servir!
Rende bastante, dá para umas seis pessoas se servirem fartamente.

Sugestões:
Esses são os ingredientes básicos, você pode acrescentar mandioca, abóbora, chuchu, feijão pronto, multimistura, o que tiver em casa e for do seu gosto.
Na hora de servir, pode oferecer torradas ou pão em rodelas.

Sugestão saudável e deliciosa



Tenho tido bastante dificuldade para postar, embora tenha feito algumas receitas novas e experimentado algumas novidades.
Nos próximos dias, pretendo atualizar isso (tomara!).
Uma doce novidade que testei e aprovei, foi a Yogen Fruz, que faz sorvete com iogurte, na hora, conforme o gosto do cliente.
Dá pra escolher o sabor (iogurte, açaí ou de frutas congeladas adicionadas na hora à base) e a cobertura, com frutas frescas, chocolate, biscoito ou cereais.
Provei o sorvete no Brasília Shopping, mas vi um anúncio deles no Conjunto Nacional, onde parece ter a segunda loja.
Segundo o site oficial e essa matéria, essa é a primeira experiência no Brasil.

domingo, 1 de novembro de 2009

Bolinho de espinafre incrementado

Estava com um maço de espinafre orgânico lindo em casa e bem sem idéias de como utilizá-lo.
Como as receitas que vinham à mente levavam creme de leite ou eram meio trabalhosas, pesquisei, pesquisei e acabei pegando mais uma receita da Patrícia, mas como eu não tinha todas as ervas da receita original, mas tinha outras coisas que combinavam, fiz algumas alterações.
Depois de tantas receitas amanteigadas e doces, aí vai uma mais saudável, menos calórica, fácil de fazer e gostosa.


Bolinhos de espinafre e ervas


- 1 xícara (140g) de farinha de trigo;
- 1/2 colher rasa (chá) de fermento;
- 2 ovos;
- 1 e 1/2 colheres (sopa) de manteiga sem sal, derretida;
- 1/4 xícara (60ml) de leite;
- sal e pimenta do reino a gosto;
- 1 colher (chá) de mostarda Dijon (inclusão minha);
- 1 colher (sopa) de parmesão ralado (inclusão minha);
- 1/4 xícara de salsinha picada;
- 1 xícara de espinafre, só as folhas (retire os talinhos), rasgadas ou picadas (eu piquei) – aperte-as na xícara na hora de medir;
- óleo de canola, para fritar (se usar frigideira antiaderente e o fogo estiver médio-baixo, vai precisar de bem pouquinho óleo - no máximo 4 colheres (chá)).

Junte a farinha, os ovos, a manteiga, o leite, o sal e a pimenta numa tigela grande e misture bem até obter uma massa homogênea. Junte os demais ingredientes e misture bem.
Coloque 2 colheres (sopa) de óleo numa frigideira grande e aqueça em fogo médio. Coloque colheradas (sopa) de massa no óleo e frite por 1-2 minutos, ou até bolhinhas aparecerem na parte superior; vire e doure do outro lado – evite fazer bolinhos muito grandes ou “gorduchos”, pois a massa pode não cozinhar completamente por dentro.
Retire do óleo e escorra sobre papel absorvente.
Coloque mais 2 colheres (sopa) de óleo na frigideira e frite o restante da massa.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Cuca alemã da D. Sophia Zilz Kanzler (minha amada vovó)

Depois do meu post sobre a primeira tentativa de fazer cuca, a minha querida tia Rose me passou um e-mail com a preciosa receita da minha avó, Dona Sophia!
Nem acreditei! A receita foi fruto do trabalho curioso da Ana, da tia Olívia e da tia Rose, que se uniram para observar minha querida bagunceirinha e sem receitas avó preparar uma cuca.
Mas como o tempo anda muito, muito curto, ainda não fiz... mas não consegui conter a ânsia de divulgar essa delícia ao mundo! Uhuuuu!
A receita rende um tabuleiro grande e um médio. Pra quem gosta de frutas em bolos, sugiro fazer um tabuleiro de cuca tradicional (farofa) e um com tiras de banana, maçã ou uvas (elas estouram e fica bom demais!!).
Quem fizer por favor comente depois!
Beijos e ótimo final de semana a todos!


Cuca da D. Sophia


Massa
- 1 kg de farinha de trigo;
- 1 1/2 copo (requeijão) de açúcar refinado;
- 3 ovos;
- 1 pitada de sal;
- 1 pitada de nóz-moscada ou raspa de limão;
- 1 pitada de canela em pó;
- 1 1/2 copo (requeijão) de leite quente;
- 1 1/2 copo (requeijão) de água quente;
- 2 colheres (sopa) de fermento biológico.

Farofa
- 2 copos (requeijão) de açúcar;
- 1 1/2 (requeijão) de farinha de trigo;
- raspa de 1 limão e o suco deste;
- 1 pitada de sal;
- 2 colheres (sopa) de margarina;
- óleo de soja até dar o ponto de uma farofa seca.


Modo de preparo
Seguir os passos da receita anterior, adaptando-os quando necessário.
(pode deixar que quando eu fizer a receita, altero essas recomendações)
Veja todas as receitas aqui.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Nuggets caseiros

Gente, vamos combinar que fazer uma comida saudável hoje em dia não é fácil.
Deixando de lado as tentações do mundo industrializado, que é um fator importante, sejamos sinceros, o trabalho da cozinha cansa. Hoje teve visita ao supermercado e três horas de dedicação ao preparo do almoço (dois cardápios dá nisso!)
Depois de muitas tentativas para agradar a minha filhota, que está naquela fase de não querer comer quase nada, fiz hoje uns "nuggets" caseiros que ela adorou. Amém!
É claro que não ficam como os da Mc Donald's, nem se parecem com os da Mônica, mas foram uma opção um pouco mais saudável. Na minha tentativa anterior, fiz assados. Desta vez, fiz na frigideira antiaderente, com um pouquinho de azeite extravirgem.
Foi também a minha chance de colocar um pouco de multimistura, que a médica recomendou, pra ver se abre o apetite da baixinha.
Aí vai...


Nuggets caseiros (para seis unidades)

Ingredientes:
- 6 filés de sassami ou 1 peito de frango sem pele nem osso;
- tempero pronto ou sal;
- farinha de rosca;
- multimistura;
- farinha de trigo;
- 1 ovo;
- azeite.

Modo de preparo:
Corte os filés de sassami bem finos, pelo meio, com o cuidado de os "bifinhos" não ficarem com qualquer enervação.
Tempere os filés com sal ou com tempero pronto. Eu misturei um pouco de tempero pronto "Receita de Casa-clássico" com meia colher de sopa de azeite (sempre faço isso para temperar carnes, pois tenho a sensação de que o azeite ajuda a aliviar o sal e dá um gostinho bacana).
Prepare três pratos: um com farinha de trigo, um com o ovo (batido) e um com meia xícara de farinha de rosca bem misturada a uma colher de sopa de multimistura.
Aqueça o azeite e deixe a frigideira em fogo baixo.
Passe os filés primeiro na farinha de trigo, depois no ovo e depois na farinha de rosca "multimisturada". Coloque para fritar. Repita até acabarem os filés. Espere dourar e vire. Quando os dois lados estiverem douradinhos, está pronto.

Obs.: da vez anterior usei os filés de sassami inteiros e assei, mas não ficou muito macio. Desta vez ficou melhor.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Festinha da Jade




A festinha da Jade foi um sucesso!
Pessoal super animado, princesinha muito feliz, tudo ótimo!
Apesar de estar muito gripada, consegui fazer os bolos. Em um deles tive a ajuda da Júlia, que pediu um bolo rosa igualzinho ao da Jade no ano que vem.
Quando eu tiver melhor postarei as receitas.

Utilizei nos bolos folhas de papel arroz da Pequena Sereia (Ariel) e no bolo rosa usei uns enfeites de fundo do mar da marca Wilton, que são baratinhos (paguei R$ 0,70 cada) e bem versáteis.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Superação

Na semana passada me senti muito feliz com minhas superações!
Primeiramente porque consegui nadar 1.000m em meia hora, no teste da natação. Isso pode não ser nada de mais para muita gente, mas para mim, que estou há seis meses nadando, depois de muitos e muitos anos afastada, foi um grande passo.
Uma outra conquista foi conseguir fazer as coisas direitinho para a festa da minha sogra, que é uma pessoa e uma sogra maravilhosa. Mesmo começando tarde a beça (já depois das 20:30 de sábado), consegui fazer o bolo e dois tipos de docinhos (bombom crocante de brigadeiro e camafeu de nozes).
A parte três da superação vem essa semana, com a festinha da princesinha Jade, para a qual pretendo fazer dois bolos (tomara que dê certo!!) e alguns mini-muffins.

Voltando à festa...
O bolo não ficou exatamente como eu queria, pois estava muito, muito quente em Brasília no sábado e a pasta de Leite Ninho ficou uma melequeira... muito mole, grudenta e difícil de modelar. A cobertura ficou visualmente prejudicada, mas deu para quebrar o galho.
Fiz o bolo de baunilha com baba de moça pra fugir um pouco do tradicional chocolate. Depois vou postar as receitas...
Por enquanto, ficam as fotos e o meu orgulho de ter conseguido aprontar tudo para o domingo.



O bolo com flores foi inspirado em um que vi na revista Pegue & Faça Especial - Bolos decorados.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Bem-casados perfeitos!


Gente, achei a receita de bem-casados que sempre procurei.
Eu e a Tati (minha irmã) sempre gostamos de bem-casados, tanto que quando uma vai a um casamento e a outra não, existe um "pacto" de a que foi pegar um bem-casado para a que não foi (a gula também contribui um pouquinho...).
Mesmo gostando muito da receita da Fátima Eid, ainda não era "O" bem-casado dos meus sonhos...
Daí, folheando as revistinhas da Nestlé, vi um quadrinho minúsculo que fazia propaganda da receita deles, que poderia ser acessada pela internet. Fui conferir e achei que poderia dar certo, e deu!
Ficou muito, muito bom! Uma massa bem fofinha que recebeu bem a calda e o açúcar, formando uma fininha camada doce, com uma textura sem igual! Vamos combinar que é um trocinho trabalhoso, mas é tão gostosinho...
Cortei com cortador de sanduíche em formato de flor, pois pretendia banhá-los e decorá-los, mas depois arrisquei tentar com a calda tradicional (sou geminiana, lembrem-se!).
Rendeu 12 bem-casados em formato de flor e um mini bem-casado em formato de coração.
Mesclei os ingredientes com a receita da Fátima Eid e ficou assim...


Bem-casados

Ingredientes da massa:
- 4 ovos grandes (gemas peneiradas);
- 4 colheres (sopa) de açúcar;
- 1 colher (chá) de fermento em pó;
- 7 colheres (sopa) de farinha de trigo;
- 1/2 colher (chá) de aroma de baunilha ou de aroma de manteiga (inclusão minha).

Ingredientes da calda:
- 1/2 xícara (chá) de água;
- 1 xícara (chá) de açúcar cristal.

Recheio:
- 1/2 lata de doce de leite Itambé pastoso.

Cobertura:
- açúcar Glaçúcar.

Para embalar (embalagem tradicional):
- folha de papel celofane incolor ou papel chumbo;
- papel crepom;
- fita de cetim.


Modo de preparo:

Massa:
Bata os ovos inteiros e o açúcar, por 10 minutos, até obter uma massa de consistência leve e fofa. Junte o fermento e desligue a batedeira. Acrescente a farinha aos poucos, mexendo levemente com um batedor de arame.
Com uma colher (sobremesa) vá pingando porções da massa em assadeira untada generosamente e enfarinhada, deixando espaço entre elas. Se preferir (como é o meu caso), coloque a massa por inteira num tabuleiro grande, procurando deixá-la de altura uniforme.
Asse em forno médio-alto (200ºC), até ficar firme e levemente dourado. Retire da assadeira ainda quente e reserve. Se usar a massa inteira, vire-a com cuidado sobre uma mesa e corte com o cortador do formato de sua preferência (quadrado, redondo ou com formas).

Recheio:
Coloque o doce de leite em um recipiente e mexa bem com uma colher. Pegue uma parte de massa já assada, espalhe o Doce de Leite com uma espátula e coloque outra parte sobre a primeira, formando um sanduíche. Repita com o restante da massa.
Se preferir, pode acrescentar nozes moídas ou chocolate em pó (duas colheres para cada lata de doce).

Calda:
Junte em uma panela e leve ao fogo o açúcar e a água, sem mexer. Deixe cozinhar até ficar um ponto de fio ralo (aproximadamente 5 minutos). Espere amornar e passe os bem-casados (já recheados e unidos). Coloque-os numa grelha e passe o açúcar de confeiteiro Glaçúcar peneirado na hora, nos dois lados. Espere secar e embrulhe-os com papel chumbo ou papel celofane.

Dica de congelamento da Nestlé:
Congele-os sem passá-los pela calda. Depois de unir os biscoitos com o Doce de Leite, envolva-os um a um em filme plástico, etiquete e congele. Para descongelar, retire da embalagem e deixe em temperatura ambiente por aproximadamente 4 horas. A seguir, banhe-os na calda.

Dica de embalagem:
Antes de embalar, prepare o papel, cortando o celofane e o crepom em tantos quadrados de 20 cm quantos forem os bem-casados. Depois de secos, embrulhe -os doces primeiro com papel celofane, depois com o crepom. Arremate com um laço de fitilho de cetim.
Uma outra opção é comprar em lojas de artigos para festa um kit que já vem com os papéis e o celofane cortados. Facilita bastante.
Depois de tudo pronto, pode colar um cartãozinho com o nome do casal e agradecimento pela presença com cola quente.
Existem muitos sites e revistas com outras sugestões de embalagem, vale a pena pesquisar.

Biscoitos amanteigados



Esta receita é de uns 20 anos atrás... é daqueles livrinhos promocionais que vinham em kits de produtos.
Chamava-se "12 receitas Maizena para a sua sobremesa"e eu achava o máximo, pois era interativo. Criatividade simples de antigamente, coisas que a modernidade congelou, a meu ver.
A receita rende muito, usei todas as formas daqui de casa, formas de pizza, de bolo, todas serviram como assadeira. A pia ficou enorme, mas foi uma volta aos velhos tempos (me remeteu às latas e mais latas de biscoitos confeitados que a vovó Sophia fazia no Natal) e também um teste dos cortadores novos de biscoitos que compramos, das nossas habilidades de pintura e da criatividade da família.
Dividi a receita em três partes, a partir da massa base: biscoitos de Natal confeitados/tingidos com chocolate branco colorido (com corante próprio para chocolate) e cobertos com confeitos e açúcar colorido; biscoitos recheados (juntei uma parte vazada com uma parte normal em formato de estrela e recheei com Nutella) e biscoito em formato de palitinhos (ia banhá-los como sugestão da Patrícia, mas a consciência pesou e desisti).
Confesso que achei um completo luxo a Júlia levar para a escola biscoitos recheados caseiros! E no dia em que levou os de Natal fez o maior sucesso, vários coleguinhas pediram um teco... fofos!!
E o mais legal de tudo: um momento Mastercard... quando estávamos cortando os biscoitos ela pediu que eu ensinasse tudo o que sabia fazer pra ela, pois assim, quando ficasse grande, poderia ensinar para a filha também... como achei lindo! Isso não tem preço!
Nem preciso dizer que a montanha de biscoitos não durou três dias... pac family!




Biscoitos amanteigados

Ingredientes:
- 1 1/2 xícara (chá) de Maizena;
- 3 xícaras (chá) de farinha de trigo peneirada;
- 1 xícara (chá) de açúcar refinado peneirada;
- 1 1/2 xícara (chá) de manteiga (pesou a consciência, mas coloquei);
- 2 ovos (gemas peneiradas);
- 1 colher (chá) de fermento (inclusão minha);
- 1 colher (chá) de essência de baunilha branca Mix (inclusão minha);
- 1 pitada de sal (inclusão minha).

Modo de preparo:
Bata bem a manteiga com o açúcar.
Junte os ovos e a essência e bata até ficar cremoso.
Acrescente a maizena, a farinha, o sal e o fermento.
Faça bolinhas ou abra com um rolo e corte com cortador de biscoitos.
Coloque em forma untada e enfarinhada, com um pequeno espaço entre os biscoitos.
Leve ao forno de 180 graus até dourar.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Correio Braziliense fala sobre blogs de receitas

Li no blog Rainhas do Lar (muito legal por sinal) que o Correio Braziliense fez uma matéria sobre os blogs de culinária, relatando, inclusive, casos de blogueiros que se tornaram especialistas na nobre arte de cozinhar...
Pesquiso muito na internet, mas não abro mão das revistinhas e, principalmente, do meu caderninho de receitas caindo aos pedaços...
Na matéria tem dicas interessantes de blogs. Pretendo acessá-los assim que possível.

Tomara que eu um dia chegue lá... por enquanto, tenho trabalhado tanto que não tem dado nem pra fazer um bolinho de caneca... ai ai ai...
Na minha listinha de receitas a testar estão os docinhos que aprendi na semana passada e, nada combinando, um jantar à la Outback, com as dicas do Rainha do Lar... Imagine só...

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Curso de doces finos

Na última sexta-feira participei do curso de Doces Finos nº 2, com Fátima Eid, na Casa do Chocolate do Conic.
O curso foi super proveitoso, mas agora me resta testar as receitas para ver se dou conta de fazer...
Vimos os seguintes docinhos:
- Doce de gemas e Copo de leite (fica super gostoso e é lindo!!);
- Camafeu de amêndoas;
- Crocante do Hawaí;
- Ouriço (comi no casamento de um casal de amigos e AMEI!);
- Docinho crocante de Amarula;
- Flor de Capuccino;
- Trouxinha de nozes recheada;
- Bala baiana.
Como se já não fosse muito, foi ensinado como banhar no Fondant, Chocolate e Caramelo e ainda como enfeitar e servir. Uma ótima aula!
Os próximos aniversariantes terão nas festinhas os testes!
E para quem quiser fazer os cursos, é bom acompanhar o calendário, pois a parceria da culinarista com a Casa do Chocolate vai só até o final do ano, infelizmente.

Sequilhos ou "biscoito quebrador"

Mais uma receitinha supimpa da Cláudia Comida & Bebida, que saiu na edição de Setembro/2009.
Os biscoitinho são muito gostosos. Guardei em pote hermético, que conservou a crocância do biscoito durante o curto espaço de tempo que durou (uns três dias). Não deu sequer tempo de tirar as fotos.
Definitivamente preciso de receitas lights... esse tanto de manteiga não dá... mas enquanto isso, vamos aos biscoitos!


Sequilhos ou "biscoito quebrador"

Ingredientes:
- 2 xícaras (chá) de polvilho doce;
- 1 xícara (chá) de farinha de trigo;
- 1 pitada de sal;
- 1 colher (chá) de fermento em pó;
- 1/2 xícara (chá) de manteiga derretida;
- 1 xícara (chá) de açúcar;
- 2 ovos.

Modo de preparo:
Sobre uma tigela, peneire três vezes o polvilho com a farinha, o sal e o fermento.
Faça uma depressão no centro da mistura. Junte a manteiga derretida e misture com os dedos até umedecer o polvilho.
Adicione o açúcar. Na batedeira, em velocidade alta, bata os ovos por cinco minutos ou até aumentar o volume. Acrescente á mistura de polvilho.
Com 1/2 colher (chá) de massa faça uma bolinha de cada vez e vá arrumando-as em uma assadeira grande untada com manteiga, com 1,5 cm de espaço entre elas. Com um garfinho polvilhado de farinha, achate ligeiramente as bolinhas de massa.
Leve ao fogo moderado (180º), preaquecido, por 20 minutos ou até dourar ligeiramente a parte de baixo. Deixe amornar por dez minutos e transfira para uma grade para esfriar completamente. Sirva. Rende 150* sequilhos.

*- a receita que fiz rendeu mais ou menos 1/3 disso. Os biscoitos foram maiores, mas acho que esse rendimento não está certo.

domingo, 13 de setembro de 2009

Cheesecake de morango



Sempre gostei de cheesecake, não que eu tenha comido muitos na minha vida, mas sempre gostei. Desde os que são feitos de ricota aos que são feitos com creamcheese.
Fiz uma colcha de retalhos (acho mais simpático chamar assim do que de um Frankenstein) e não é que deu certo e ficou bom?
Aí vai...


Cheesecake de morango

Ingredientes

Massa (extraída de uma embalagem de Biscoito Maizena Marilan)
- 200g de Biscoito de Maizena;
- 150g de manteiga ou margarina (usei margarina culinária).

Recheio (adaptada de uma receita do Daniel Bork)
- 2 embalagens (300g) de cream cheese Philadelphia;
- 2 caixinhas pequenas de creme de leite;
- 4 colheres (sopa) de açúcar refinado peneirado;
- 1 colher (chá) de essência de baunilha (como não tinha, fiz com Açúcar de Baunilha Mix);
- 1 sachê de gelatina incolor e sem sabor;
- 4 colheres (sopa) de água filtrada.

Cobertura
A incomparável geléia de morangos da Vovó Tetê (minha mãe Terezinha).
(quem não tiver geléia caseira, pode substituir por goiabada derretida com um pouco de água, mas já fria, ou por uma geléia de boa qualidade, com pedaços de fruta, ou calda de chocolate)

Modo de preparo

Massa
Processe o biscoito até obter uma farofa. Acrescente a manteiga ou margarina gelada, cortada em cubos, e processe mais um pouco. Coloque essa farofa úmida na forma de aro removível pequena (em torno de 22cm de diâmetro) e pressione, para dar liga e cobrir o fundo da forma. Para finalizar, pressionei e alisei com um garfo. Eu não usei toda a massa. Sobrou 1/3 aproximadamente.
Leve ao forno preaquecido a 180º por 5 minutos. Espere esfriar completamente e reserve.

Recheio
Bata no liquidificador (ou processador) o queijo cremoso, o creme de leite, o açúcar, a essência de baunilha e a gelatina hidratada com a água e dissolvida em banho-maria ou microondas (usei 10 segundos no microondas).
Coloque essa mistura sobre a massa já fria e leve à geladeira por uma hora e meia.

Cobertura
Depois do recheio já ter endurecido, cubra com a geléia e leve novamente à geladeira por pelo menos mais 45 minutos, ou até a hora de servir.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Cuca alemã - 1a tentativa

Cuca é um bolo alemão fantástico que me remete à infância.
Me remete também aos queridos anos em que tivemos a vovó Sophia nos enchendo de carinho através da sua presença, atenção, incentivo e das comidas maravilhosas que preparava pra gente.
Todo dia tinha alguma coisa caseira pro lanche: pães, biscoitos, bolos, sagu, cucas, pães de queijo, "pizza", roscas, muitas delícias.
Nas festividades D. Sophia sempre preparava pratos especiais, como os amendoins doces em casquinhas de ovos cuidadosamente pintados por ela na Páscoa. O Natal não era Natal sem seus biscoitos cobertos com glacê e açúcar colorido, em formatos natalinos. E os bolos confeitados nos aniversários? Verdadeiras delícias.
As suas receitas não eram sofisticadas, eram simples e feitas a atacado. Eram quatro tabuleiros de Cuca de uma vez, quando não mais... nas festas da igreja ela sempre contribuía e suas delícias eram sempre bem disputadas.
Mas infelizmente ninguém conseguia nem consegue fazer como ela fazia, até porque essa é uma missão impossível. Na culinária da minha avó não havia receita nem medidas de referência. Ela misturava os ingredientes numa bagunça que só ela entendia, e dava certo.
Tentei muitas vezes comer cucas, mas nenhuma chega aos pés da cuca da minha avó. Agora decidi começar a tentar fazer algo parecido.
Pesquisei muitas, muitas receitas na internet e vou continuar garimpando e testando. Um dia chego lá...
A minha primeira tentativa foi a seguinte...


Cuca alemã
Retirada deste blog

Ingredientes e modo de preparo:

Ingredientes da 1. fase:
- 1 xícara (chá) de farinha de trigo;
- 1 envelope de fermento biológico seco instantâneo (10 g);
- 1/2 xícara (chá) de água;
- 1 colher (sopa) de açúcar.

Modo de preparo da 1. fase:
Misturar os ingredientes e deixar o fermento crescer por 30 minutos até formar uma espécie de esponja.

Ingredientes da 2. fase:
- 1 e 1/2 xícara (chá) de açúcar;
- 1 pitada de sal;
- 1 xícara (chá) de leite;
- 1 colher (sopa) de óleo (não coloquei);
- 100 g de margarina derretida;
- 2 ovos;
- 4 xícara (chá) de farinha de trigo;
- raspas de limão (não coloquei);
- 4 castanhas do pará picadinhas (eu ralei no radador bem fino).

Modo de preparo da 2. fase:
Juntar numa vasilha grande a mistura anterior a estes ingredientes, mexendo até obter uma massa homogênea. Deixar crescer por 30 minutos. Untar duas assadeiras médias (eu usei uma forma grande, mas me arrependi, duas médias é melhor) e colocar a massa. Deixar crescer novamente, mais 30 minutos.

Ingredientes da 3. fase (alterei as quantidades e incluí ingredientes):
- 3 colheres de margarina culinária gelada;
- 10 colheres (sopa) de açúcar cristal orgânico;
- 4 colheres (sopa) de farinha de trigo;
- um pouco de açúcar de baunilha polvilhado com peneira;
- canela em pó peneirada.

Modo de preparo da 3. fase:
Misturar tudo e amassar com os dedos até formar uma farofa. Espalhar a farofa em cima das cucas pressionando a cobertura ao esfarelar, para formar "pelotinhas". Levar as cucas ao forno a 200 graus por 25 a 30 min ou até que um palito espetado no centro da cuca saia seco.

Opinião: O sabor da cuca ficou muito bom, mas estava mais fofa e alta do que eu prefiro. Da próxima vez vou fazer como sugere a receita, ou seja, usar duas formas médias ao invés de uma grande.
A cuca que tenho em mente é parecida com esse bolo. Pra mim, é uma cuca! Será a próxima tentativa!

(veja todas as receitas de cuca alemã aqui)

Risoto de carne de sol e abóbora


Esse risoto é rápido, fácil e gostoso.
Melhor que isso, só se fosse light!


Risoto de carne de sol e abóbora

Ingredientes:
- 1 xícara (chá) de Arroz Carnaroli Tio João;
- 3 a 4 xícaras (chá) de água fria;
- 1/2 cebola pequena ralada;
- 1/2 Caldo Knorr Vitalie de carne;
- 200g de carne de sol em pedaços pequenos, já refogada à parte;
- 200g de abóbora cozida (em pedaços ou já machucada/amassada);
- 2 colheres de manteiga;
- queijo ralado;
- sal a gosto;
- salsinha picada a gosto.

Modo de preparo:
Refogue a cebola com uma colher de manteiga, numa panela grande, de fundo grosso (usei Tramontina).
Adicione o arroz e frite por instantes. Adicione 1 xícara de água e mexa. Esfarele o Caldo Knorr e mexa novamente. À medida que evapora, adicione aos poucos a água. Após 10 minutos de cozimento, adicione a carne de sol e a abóbora. Mexa e continue adicionando água aos poucos. Continue mexendo até ficar cremoso e os grãos, macios. Se necessário, adicione sal. Adicione a manteiga restante, a salsa e o queijo. Mexa e sirva a seguir.
Rende duas porções.

Bolo-pão de banana e chocolate

Eu vi esse bolo-pão no blog da Patrícia Scarpin e estava esperando uma oportunidade de testá-lo.
Mais uma vez o resultado foi ótimo!
Chamei de bolo-pão porque me parece um bolo, mas ela chamou de pão.
Só apanhei um pouco das medidas que ela usou, porque são em gramas e aqui em casa não tenho balança culinária. Fiz uma "regrinha de três" e deu certo.
É fácil de fazer, nutritiva e dispensa batedeira!
É uma receita que será muito repetida!


Bolo-pão de banana e chocolate

Ingredientes:
- 1 e 3/4 xícaras (chá) de farinha de trigo;
- 2 colheres (chá) de fermento em pó;
- 125g de manteiga sem sal, amolecida (usei 100g, meio tablete culinário);
- 1 e 1/4 xícara (chá) de açúcar;
- 4 bananas maduras, cortadinhas em pedaços bem pequenos;
- 2 ovos, ligeiramente batidos;
- 1 colher (chá) de extrato de baunilha (o meu acabou, então usei "açúcar de baunilha" da Mix no lugar)
- 175g de gotas de chocolate amargo, meio-amargo ou ao leite (usei 1/2 xícara de gotas de chocolate Harald).

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte e enfarinhe uma forma de pão de forma.
Peneire a farinha e o fermento em pó em uma tigela grande.
Misture a manteiga, o açúcar, as bananas, os ovos, a baunilha e as gotinhas de chocolate em uma outra tigela.
Adicione aos ingredientes secos e mexa levemente, tomando cuidado para não misturar demais.
Despeje a massa na forma preparada e asse por 1 hora e 15 minutos – faça o teste do palito.
Deixe na forma por 5 minutos e depois inverta o bolo numa grade para esfriar.
Enquanto isso, pode curtir o cheirinho doce de banana, chocolate e baunilha tomando conta da cozinha...

Quibe delicioso!

Achar uma receita de quibe foi um árduo trabalho de garimpagem, pois a maioria das receitas é de quibes assados.
Fui pegando alguns ingredientes daqui, outros dali e montei uma receita de quibe que ficou bem gostosa, com ou sem recheio. Recheei com queijo e com carne moída, mas o simples também ficou muito bom.
Optei por utilizar tempero pronto, pois não gosto muito da textura que a cebola e o alho ralados deixam nas almôndegas, hamburgueres e quibes. Coloquei só um pouco de cebola e o resto é a gosto, com o tempero pronto. (olha eles aí embaixo, prontinhos para serem congelados)




Quibe da Chris

Ingredientes:
- 1 ovo;
- 500g de carne moída (coxão duro);
- 250g de trigo para quibe;
- 2 colheres (sopa) de hortelã muito bem picado;
- 1/2 cebola pequena ralada;
- 1 pitada de canela em pó;
- pimenta do reino moída a gosto;
- tempero pronto (alho, sal e cebola) a gosto;
- óleo para fritar.

Modo de preparo:
Lave bem o trigo para quibe e deixe-o de molho por três horas.
Esprema o trigo aos poucos com o auxílio de uma peneira, para que fique bem sequinho.
Coloque numa vasilha grande, bem soltinho. Adicione os demais ingredientes e misture muito bem, com as mãos, até que dê "liga".
Modele os quibes, com ou sem recheio.
Frite em óleo muito quente, usando uma panela alta e antiaderente.
Escorra o excesso de óleo com papel toalha e sirva ainda quente.

Um bacalhau em três versões

A minha sogra me deu um quilo de bacalhau há semanas e eu ficava me perguntando o que fazer com tanto bacalhau, porque um quilo de bacalhau rende muito. Pensei em duas alternativas: ou eu fazia um prato e ficava requentando até acabar (ai credo!!) ou dividia em receitas diferentes. Escolhi a segunda opção!
Dessalguei o bacalhau pacientemente, durante três dias. Tirei pele e espinhas e desfiei todo ele.
Foi o suficiente para fazer bolinho de bacalhau, quiche e suflê.
O bolinho foi por pensar que seria um bom acompanhamento do jogo Argentina X Brasil no sábado e ter visto uma receita fácil na Cláudia Comida & Bebida de setembro. A quiche foi uma adaptação das sobras dos bolinhos e o suflê foi por precisar de um acompanhamento pro almoço.
Ficou tudo bem gostoso, modéstia à parte!


Bolinho de bacalhau
(adaptado da receita constante do encarte Cláudia Comida & Bebida de Setembro)

Ingredientes:
- 500g de bacalhau sem pele e sem espinha dessalgado;
- 3 batatas médias sem casca, cozidas e amassadas;
- 4 ovos (gemas e claras separadas);
- 3 colheres (sopa) de salsinha picada;
- 2 colheres (sopa) de azeite extravirgem;
- sal e pimenta do reino a gosto;
- óleo para fritar.

Modo de preparo:
No processador, bata bem o bacalhau. Em uma tigela grande, misture com a batata, as gemas e a salsinha. Tempere com sal e pimenta. Na batedeira, bata as claras em neve. Junte delicadamente, com o auxílio de uma colher, à massa do bacalhau.
Em uma panela, aqueça bem o óleo. Com duas colheres, forme os bolinhos. Frite-os até que dourem por igual. Deixe escorrer sobre papel absorvente e sirva.
Rende bastante! Fritei 2/3 da massa, uns 60 bolinhos.


Quiche de bacalhau
(basicamente a mesma receita daqui)


Ingredientes do recheio:
- 1/3 da receita acima (como rendeu bastante, não fritei tudo e guardei numa vasilha fechada na geladeira);
- 1 colher (sopa) de azeitonas picadas;
- 1/2 caixinha de creme de leite.

Ingredientes da massa:
- 3 xícaras de farinha de trigo;
- 1 colher (chá) de fermento em pó;
- 1 xícara de manteiga gelada, picada (200g);
- 1/2 xícara de leite;
- 1/2 colher (chá) de sal.

Modo de preparo:
Misture os ingredientes do recheio e reserve.
No processador, prepare a massa, juntando a farinha, o fermento e a manteiga. Pulse até obter uma farofa. Junte o leite, o sal e bata até obter uma massa homogênea.
Divida a massa em bolinhas e abra na forminha de mini-quiche, preenchendo a base e as laterais.
Acrescente uma colher (sopa) cheia de recheio, alisando. Leve para assar em forno pre-aquecido a 200 graus até dourar ou até as laterais estarem firmes. Desenforme e sirva.
Rendeu 12 mini-quiches.


Suflê de bacalhau

Ingredientes:
- 1 xícara (chá) de bacalhau desfiado;
- 2 colheres (sopa) de Maizena;
- 50g de queijo ralado (um pacote pequeno);
- 2 xícaras (chá) de leite;
- 2 ovos;
- 2 colheres (sopa) de azeite extravirgem;
- 2 colheres (sopa) de salsinha picada;
- 1 colher (sopa) de fermento em pó.

Modo de preparo:
Misture tudo com auxílio de mixer ou liquidificador. Assar em forma de vidro, untada com azeite.
Rende 4 porções.

domingo, 30 de agosto de 2009

Cuscuz de tapioca


Cuscuz de tapioca, bolo de tapioca, não sei bem o nome...
Sei apenas que é delicioso.

Cuscuz de tapioca

Ingredientes:
- 2 copos (requeijão) de leite;
- 4 1/4 copos (requeijão) de tapioca seca, em grãos;
- 1 garrafinha pequena (200ml) de leite de coco;
- 1 pacote (50g) de coco ralado;
- 1/2 caixa ou lata de leite condensado;
- 1 colher (sopa) de açúcar refinado;
- 1 colher (chá) de manteiga Itambé sem sal;
- leite condensado para servir.

Modo de preparo:
Ferver junto o leite, o leite condensado, o coco ralado e o açúcar.
Quando levantar fervura, acrescentar o leite de coco e manter no fogo. Ao ferver, misturar à tapioca, em recipiente grande. Mexer e tampar.
A cada 5 minutos, mexer com o auxílio de uma colher.
Quando tiver absorvido bem o leite e a tapioca estiver macia, transferir para uma forma com buraco no meio. Tampar e deixar esfriar.
Depois de frio, colocar na geladeira por pelo menos 1h. Desenformar e servir, em fatias, com leite condensado por cima, a gosto.

Obs.: eu gosto dele bem macio e úmido. Para quem prefere a tapioca mais consistente, sugiro fazer com leite frio e usar 1/4 copo a mais de tapioca. Eu não tentei fazer assim, será um teste.

sábado, 29 de agosto de 2009

Dicas culinárias de Ilhéus


Gente, se eu nascesse de novo seria nordestina!
Por ter ido muito pro Ceará na infância e pela permeabilidade dos meus pais à cultura nordestina, cresci apreciando a região, seus produtos e cultura.
Casar com um nordestino foi o qua faltava para selar essa paixão.
Pela sétima vez, fomos ao Nordeste. Dessa vez, o destino foi Ilhéus, onde passeamos muito e comemos super bem!

Recomendo o Hotel Aldeia da Praia, onde ficamos, que oferece uma hospedagem acolhedora e serviços muito bons. O café da manhã e as refeições são muito bem preparados e deliciosos!

Na Praia dos Milionários, gostamos mais da barraca Soro Caseiro e experimentamos num domingão o farto e popular Cantinho Caipira, onde o cliente come o que der conta, pagando R$ 12,00 por pessoa.

Um restaurante muito acolhedor, dica do taxista Antônio, foi o Barrakítika. O jantar de boas-vindas, no dia em que chegamos, estava ótimo. Os preços também são bons, justos, e o proprietário é uma simpatia!

Mas o grande destaque gastronômico da viagem foi o Restaurante Cabana da Empada, dica do Guia 4 Rodas que recomendamos, no caminho entre Itacaré e Ilhéus (extatamente entre Serra Grande e Ilhéus). Íamos comer empadas, mas acabamos almoçando e não cabia mais nada depois do Bobó de Camarão fantástico que eles serviram. As empadas ficaram para a próxima viagem... Uma dica importante: eles não aceitam nenhum cartão, só dinheiro ou cheque.

Os fãs vão me desculpar, mas não vi nada de mais em Itacaré... sinceramente, gostei mais da Praia dos Milionários de Ilhéus e de Olivença. Mas o passeio foi muito legal, pela Mata Atlântica, pelo visual fantástico do caminho, pelo Cabana da Empada e pela visita à fábrica de chocolate "Chocolate Caseiro Ilhéus".

O passeio à Fábrica de Chocolate é bem diferente do anunciado... eles abrem duas janelas por onde podemos acompanhar a fabricação dos bombons. Só isso! Mas a lojinha tem uma grande variedade de produtos e dá pra tirar umas fotos da Fazendinha de Cacau Renascer e na montagem de Gabriela e Nassib. O chocolate gelado é de dar água na boca... ótimo!



Próximo à linda Catedral de São Sebastião, no Centro, podemos encontrar um ponto de venda do Chocolate Caseiro Ilhéus; a sorveteria Ponto Chic, que oferece variados sabores a R$ 2,00 a generosa bola e o tradicional Bar Vesúvio, onde podemos tirar uma foto junto a "Jorge Amado".





Pertinho dali, na "Praça da Irene", provamos o "Acarajé da Irene" e o "Kibe do Nassib". Sem comentários... delícias como essas, num final de tarde fresquinho, em frente ao mar...



quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Cupcake de chocolate e morango especial de aniversário




Desde que comi na Vintage Cupcakes fiquei intrigada em como eles fazem a ganache super leve dos bolinhos.
Tem que ser leve mesmo, pois o muffin deles é grande e a cobertura então... caprichada.
Eu adoro os bolinhos e a minha mãe faz uma geléia fantástica de morangos (aliás, tudo o que minha mãe faz é muito, muito gostoso e o meu pai também não deixa por menos, cozinha super bem). Todo ano, na época, são paneladas e paneladas de geléia, para atender aos anseios dos filhos, genros, nora e netos.
Quando minha mãe fez a geléia, já pensamos em colocá-la nos bolinhos e ficou muito, muito bom!
Peguei umas dicas na internet sobre como rechear e de ganache e fiz esses bolinhos especiais pro aniversário do Vladimir. Como eu prefiro chocolate ao leite ao meio-amargo, adaptei a receita.
Para não ficar repetitivo, sugiro que acessem a receita-base de muffins e sigam o passo-a-passo:


Muffin de chocolate e morango

Massa
Uma receita de mini-muffins, a partir da receita-base.
Depois de deixar esfriar os bolinhos (se eles tiverem sido feitos na véspera fica melhor), abra pequenos cones na cobertura com o auxílio de uma faca com ponta.


Preencha os buracos com a geléia de morango e espere "assentar" o recheio por alguns minutos. A massa vai absorver parte da geléia e ficará molhadinha.


Ganache de chocolate

Ingredientes:
- 400g de chocolate ao leite
- 200g de creme de leite (uma caixinha pequena)

Modo de preparo:
Corte o chocolate em pedaços médios e derreta em banho-maria. Verifique se a temperatura está mediana (não deixo nem muito quente nem muito frio) e acrescente aos poucos o creme de leite em temperatura ambiente, mexendo bem. Quando tiver incorporado, leve à geladeira por uma hora aproximadamente.
Coloque o adaptador Wilton grande e o bico 1B ou 1M no saco de confeitar descartável e a ganache. Antes de usar, certifique-se de que não existem bolhas de ar, pois senão a cobertura vai apresentar 'falhas' e prejudicará o visual.
Cubra os bolinhos e acrescente, pouco antes de servir, metade de um morango (não coloque muito antes, pois os morangos podem murchar ou melar a cobertura).
Eu não coloquei muita cobertura, pois o gosto de chocolate da ganache é bem forte e sua consistência não é cremosa como a da Vintage, que parece um chantily firme. É uma questão de gosto.

Dica sobre os bicos:
Pode-se usar o bico Wilton 1M ou 1B (usei o 1B, mas nas revistas da Wilton vejo sempre o pessoal usando o bico 1M). O bico 1M estava em falta onde compro os meus.

Sugestão de outros blogs com idéias legais
:
Chocolatria
Site gourmet
Cupcake.ito

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Focaccia de parmesão e manjericão



Há tempos paquerava a receita da Focaccia da Patrícia Scarpin, esperando uma oportunidade de fazê-la.
A oportunidade surgiu: o aniversário do Vladimir! As pessoas tinham que ter uma opção para beliscar, já que eu sabia que ia me enrolar com os preparativos.
Fiz como a Patrícia, mas deixei mais tempo que o previsto, porque estava fazendo outras coisas ao mesmo tempo e acho que massa tem que crescer bastante!
Alguns outros diferenciais: como não tinha orégano mas tinha manjericão, usei o que tinha; usei parmesão fresco ralado em ralo grosso na hora, o que deu um sabor super especial; não usei pimenta desta vez, por causa das crianças; como não tenho batedeira planetária, fiz à mão mesmo, misturando e sovando a massa e também dividi a massa em duas formas grandes ao invés de uma. Acho que acertei nas mudanças, pois ficou ótimo!
A única coisa que não ficou legal foi o papel manteiga, que grudou! Como comemos apenas uma das focaccias, deixei a outra numa embalagem fechada e comemos no dia seguinte. O papel manteiga saiu sem dificuldades com a focaccia amanhecida.
Essa é uma receita que fica ótima no dia seguinte! Basta quardar bem fechada e aquecer um pouco no forno convencional antes de comer... fica como fresquinha e com o sabor ainda mais apurado.


Focaccia de parmesão e manjericão (ou orégano)

Ingredientes:
- 1 colher (sopa) de fermento biológico seco;
- 1 colher (sopa) de açúcar;
- 1 ½ xícaras (375ml) de água morna (a 40-45ºC);
- 1/3 xícara (125ml) de azeite de oliva, e um tantinho extra para untar;
- 1 ½ colheres (chá) de sal;
- 4 a 4 ¼ xícaras (625-670g) de farinha de trigo;
- 3-4 colheres (sopa) de folhas de manjericão (ou orégano fresco);
- pimenta moída na hora;
- 4 colheres (sopa) de parmesão ralado.

Modo de preparo:
Numa tigela grande coloque ½ xícara (125ml) da água morna, polvilhe o fermento e 1 pitada do açúcar por cima da água e misture para dissolver. Reserve em temperatura ambiente até que uma espécie de espuma se forme, cerca de 10 minutos.

Acrescente a xícara de água morna (250ml) e o açúcar restantes, ¼ xícara (60ml) do azeite, o sal e 1 xícara (155g) da farinha. Misture tudo até ficar cremoso. Junte 1 xícara (155g) da farinha e misture novamente.

Junte a farinha restante – vá acrescentando ½ xícara (75g) por vez – até obter uma massa macia que se desprende das paredes da tigela. Continue sovando a massa, acrescentando 1 colher (sopa) de farinha se a massa grudar até que a massa fique úmida, macia e levemente grudenta. Cubra a tigela com plástico ou filme PVC e deixe crescer por 20 minutos.

Forre uma assadeira retangular grande com papel manteiga e unte-o levemente com azeite de oliva. Coloque a massa sobre o papel e, com as mãos untadas de azeite, pressione e estique a massa num formato ovalado, de 2,5cm de espessura. Cubra novamente com plástico e deixe crescer, em temperatura ambiente, até que dobre de tamanho (cerca de 1 hora). A espessura passará para 5cm.

Usando as pontas dos dedos, faça buraquinhos de 2,5cm de profundidade em toda a superfície da massa – afunde os dedos até quase chegar à assadeira. Regue com o restante do azeite medido. Cubra com plástico mais uma vez e deixe crescer em temperatura ambiente por 30 minutos.

Pré-aqueça o forno a 220ºC.

Polvilhe a focaccia com as folhas de manjericão (ou orégano), a pimenta* e o parmesão. Leve ao forno e asse até que doure, entre 20 a 25 minutos. Verifique se o fundo do pão está dourado também – se ainda estiver branquinho, asse por mais alguns minutos.

Transfira a focaccia para uma gradinha (faça isso usando o papel) e deixe esfriar.

Sirva morninha ou em temperatura ambiente, em fatias ou quadrados.

* não usei desta vez.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Sumiço

Gente, me desculpem o "sumiço", mas estou absolutamente sem tempo...
Vou viajar nos próximos dias e quando voltar atualizo o blog.

Beijos...
Chris

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Torta espelhada de morangos


Depois de cozinhar muito no final de semana, optei por uma receita mais simples para o "Dia dos Pais".
Bem, parcialmente simples, porque eu não tinha uma receita em mente e isso costuma gerar um pouco de angústia...
Pesquisei na internet e nas minhas revistas e fiz uma colcha de retalhos que virou o seguinte:


Torta espelhada de morangos

Base da torta

Ingredientes:
- 1 pacote de biscoito Leite e Mel Nestlé;
- 1 tablete de 100g de manteiga (usei margarina culinária).

Modo de preparo:
Triture o biscoito no multiprocessador. Adicione a manteiga gelada cortada em pedaços e processe um pouco mais, até virar uma farofa úmida.
Coloque essa farofa numa forma para torta com aro removível de 25cm de diâmetro, pressionando até cobrir as laterais e o fundo. (vi em algumas receitas a sugestão de deixar uma hora em geladeira antes de fazer isso, mas não foi necessário)
Leve ao forno pré-aquecido a 200 graus, por 15 minutos ou até começar a dourar as bordas (vi receitas que recomendavam de 5 a 25 minutos, então deixei uns 12, mas na próxima vez deixarei os 15 minutos). Retire do forno e deixe esfriar (depois de frio, endurece mais).

Recheio

Ingredientes:
- 1 colher (sopa) de Maizena;
- 1 lata de leite condensado;
- 1 medida da lata de leite condensado de leite;
- 2 gemas peneiradas.

Modo de preparo:
Dilua a Maizena no leite e misture todos os ingredientes numa panela. Leve ao fogo até cozinhar e virar um creme igual ao de pavê. Deixe esfriar e coloque sobre a base da torta.

Cobertura

Ingredientes:
- 1 caixa de morangos lavados e partidos ao meio, no sentido do comprimento;
- 1/2 pacote de gelatina incolor e sem sabor;
- 1/2 pacote de gelatina de morango;
- corante Mix vermelho em gel (a gosto);
- 1 xícara (chá) de água.

Modo de preparo:
Aqueça uma xícara de água até ferver. Misture a água numa vasilha com a gelatina de morango, diluindo bem. Reserve.
Posicione os morangos sobre o creme.
Dilua a gelatina incolor na mistura de água quente (não fervente, só quente) com gelatina de morango e coloque delicadamente, com o auxílio de uma colher, sobre os morangos até cobrí-los.
Leve à geladeira por 2 horas ou até servir.

Dica: Na hora de servir, confirme se a gelatina está firme. Desenforme cuidadosamente, removendo o aro. O disco inferior da forma ficará grudado, mas não é esteticamente interessante servir com ele... então, utilize um "salva-bolos" e passe a torta para o prato de servir. Ficará muito, muito melhor!
"Salva-bolos" é uma espécie de placa de metal fininha, usada para separar as camadas de bolo, super útil para tortas e bolos recheados. Podemos comprá-lo em lojas de artigos de confeitaria.

domingo, 2 de agosto de 2009

Torta salgada de atum - prática e rápida


Esta receita faço há anos, desde a adolescência.
O recheio eu vou mudando, já fiz com carne moída, sardinha, atum, frango,...
Dessa vez, fiz de atum ralado e a massa é muito boa, fica bem fofa, é super prático e rápido.
Já fiz até para festinha da escola da Júlia e fez sucesso...


Torta salgada de atum

Ingredientes da massa:
- 4 ovos;
- 2 xícaras (chá) de leite;
- 4 colheres (sopa) de queijo ralado;
- 1/2 xícara (chá) de óleo;
- 1 colher (chá) de sal (eu uso meia quando uso queijo parmesão ou um queijo mais salgado);
- 12 colheres (sopa) de farinha de trigo;
- 2 colheres (sobremesa) de fermento (é a mesma medida de uma colher de sopa).

Ingredientes do recheio:
- 1 lata de pomarola;
- 2 dentes de alho;
- 1/2 cebola pequena ralada;
- 1 lata de atum ralado;
- azeite, sal e pimenta a gosto.

Modo de preparo:
Bata todos os ingredientes da massa no liquidificador e coloque 2/3 da massa num tabuleiro untado.
Numa panela média, refogue a cebola e o alho com uma colher (sopa) de azeite. Acrescente o azeite e o pomarola. Acerte o tempero a gosto (sal e pimenta).
Coloque esse recheio, a colheradas, sobre a massa no tabuleiro. Acrescente o restante da massa sobre o recheio e incorpore delicadamente com um garfo, em círculos (como fazemos em coberturas mescladas).
Asse em forno médio, a 200 graus, por aproximadamente meia hora.

sábado, 1 de agosto de 2009

Muffins e cupcakes



Um bolinho é um muffin. Um muffin enfeitado é um cupcake, certo?
Bem, foi isso o que aprendi... então, se quiser um bolinho simples, faça um muffin, mas se quiser presentear, servir enfeitadinho ou confeitado, transforme-o em um cupcake.
Na internet, encontrei vários blogues com cupcakes e muffins. Eis alguns:

Muffins com caramelo
Dicas da Celebrate de como rechear
Receitas de muffins básicos
Muffins com frutas
Muffins diversos

A receita que faço é a da Fátima Eid, que vou adaptando conforme a geladeira permite :)


Mini muffin de chocolate

Ingredientes:
- 1 xícara (chá) de farinha de trigo;
- 1/4 xícara (chá) de chocolate em pó (usei 100% cacau);
- 1 colher (chá) de fermento em pó;
- 1/2 xícara (chá) de margarina ou manteiga sem sal em temperatura ambiente (usei um tablete de 100g de Doriana culinária );
- 3/4 xícara (chá) de açúcar mascavo ou refinado peneirado;
- 2 ovos batidos (gemas peneiradas);
- 2 colheres (sopa) de leite;
- 1 colher (chá) de aroma de chocolate ou baunilha (desta vez, usei de chocolate, mas apenas meia colher);
- 1/4 xícara (chá) de gotas de chocolate misturados a uma colher de chá de farinha de trigo.

Modo de preparo:
Peneire todos os ingredientes secos e acrescente os demais itens. Bata tudo até obter um creme liso. Distribua em forminhas para mini muffins (são as formas de papel, tamanho 1), deixando um dedo a menos de massa se quiser que ela ultrapasse um pouco a forma, ou pela metade, se quiser que fique na altura da forma (usando um saco de confeitar fica mais fácil). Coloque a forminha de papel num suporte para muffins específica, com 6 espaços, ou coloque a forma de mini muffin numa forminha de pão de mel, como eu faço.
Asse em forno pré-aquecido a 180 graus, por aproximadamente 20 minutos (o velho truque do palito limpo é o tira-dúvida). Caso o seu forno não aqueça muito, pode assar a 200 graus, por 15 minutos aproximadamente.

Para ficar mais fácil visualizar, fiz hoje e tirei algumas fotos em estilo antes e depois...

Rendeu 26 bolinhos.

Pasta de Leite Ninho e aplicação de papel arroz em alto relevo






Enfim, a receita da Pasta de Leite Ninho.
Coloquei a receita completa, com a massa do bolo, calda, recheio e dicas de como rechear e aplicar o papel de arroz em alto relevo.
Fiz pouquíssimas modificações às receitas originais, que foram dadas pela culinarista Fátima Eid no dia 10/06/2009, no curso na Casa do Chocolate.
Quem achar complicado ou quiser provar antes de testar em casa, sugiro que faça o curso. Consultei a programação da Casa do Chocolate e vi que vai ter uma turma no dia 14/08/2009, sexta-feira, às 09:30 (até as 12:00). O curso custa R$ 25,00.


Pasta de Leite Ninho

Ingredientes:
- 2 xícaras (chá) de leite em pó Ninho Instantâneo peneirado;
- 2 xícaras (chá) de açúcar impalpável MIX peneirado;
- 1 colher (sobremesa) de margarina ou manteiga;
- 1 colher (chá) de aroma MIX de sua preferência (para as pessoas que não gostam do cheiro do Leite Ninho - como eu não tenho esse problema, faço sem esse item);
- 1 lata de Leite Condensado Moça;
- Corante em gel MIX de sua preferência.

Modo de preparo:
Misture o leite em pó e o açúcar impalpável peneirados. Adicione a margarina (ou manteiga) e o aroma. Vá colocando o leite condensado aos poucos até formar uma massa maleável que desgruda das mãos. Guarde em saco plástico ou vasilha plástica bem tampada.
Para abrir a massa, use um rolo sobre uma superfície levemente polvilhada de açúcar impalpável.
A massa vai ficar amareladinha, diferente da pasta americana, que é branquinha. Se quiser colorí-la, adicione o corante MIX em gel depois da massa já pronta. Para ver a cor definitiva, devemos aguardar uns minutos, pois o corante deixa as massas e glacês um pouco mais escuro alguns minutos depois. As cores preta e vermelha demandam atenção especial: esperar uma hora.

Importante: A massa do bolo, recheio e cobertura demandam alguns cuidados: a massa deve ser um pouco mais úmida (não é recomendado o pão-de-ló); não utilizar frutas, chantilly ou qualquer recheio úmido e que necessite de geladeira, pois a pasta não pode sofrer refrigeração, senão "mela"; não colocar na geladeira.
Uma receita cobre um bolo pequeno. Para uma forma de 32cm X 22cm, usar uma receita e meia.


Massa básica para bolos
Ingredientes:
- 7 ovos médios (gemas peneiradas) em temperatura ambiente;
- 2 xícaras (chá) de açúcar refinado;
- 3 xícaras (chá) de farinha de trigo;
- 2 colheres (sopa) de margarina ou manteiga;
- 1 xícara (chá) de leite;
- 1 colher (chá) de aroma MIX de manteiga;
- 2 colheres (sopa) de fermento em pó.

Modo de preparo:
Coloque o leite para ferver com a margarina (ou manteiga) e mantenha-o aquecido. Bata os ovos com o açúcar na batedeira até que dobre de volume. Vá alternando rapidamente o leite reservado com a farinha de trigo. Retire da batedeira, acrescente o aroma e o fermento mexendo delicadamente. Coloque em forma (32cm X 22cm) untada e enfarinhada, leve ao fogo pré-aquecido por aproximadamente 30 minutos (até o palito sair limpo).

Observação: Para fazer a massa de chocolate acrescente 1/2 xícara de chocolate em pó peneirado junto com a farinha de trigo.


Recheio
Ingredientes:
- 2 xícaras (chá) de doce de leite;
- 3 colheres (sopa) de chocolate em pó;
- 100g de castanha de caju;
- 1 colher (sobremesa) de aroma MIX de rum.

Modo de preparo:
Misture tudo e está pronto!

Observação: Esse recheio fica delicioso, mas aqui em casa fiz de brigadeiro mole e ficou bom.


Calda para regar

Ingredientes:
- 1 1/2 xícara (chá) de água;
- 4 colheres (sopa) de açúcar refinado;
- 1 colher (sobremesa) de aroma MIX de rum ou de chocolate.

Modo de preparo:
Coloque em uma panela e leve ao fogo para amornar a água e o açúcar. Retire do fogo e acrescente o aroma. Misture bem.
Usar pouca calda para não melar a pasta de Leite Ninho.


Montagem do bolo
Parta o bolo ao meio, regue com a calda, recheie. Cubra com a outra parte do bolo e regue novamente. Passe uma camada bem fina de doce de leite pastoso em todo o bolo (ou gel de confeiteiro). Cubra com a pasta. Remova o ar e alise delicadamente a massa para fixar ao bolo.
Apare as sobras.
Como aplicar o papel arroz em alto relevo

Corte a parte do papel arroz que deseja deixar em relevo e reserve. Passe uma camada fina de gel de confeiteiro MIX sobre a pasta onde vai ser aplicado o papel de arroz. Ponha o papel de arroz por cima (a parte que não ficará em relevo). Com um pedaço da pasta de Leite Ninho faça um molde do desenho em alto relevo. Cole sobre o espaço vazio que ficou no bolo, passe gel de confeiteiro MIX e cole o desenho que ficará em relevo por cima. Aplique novamente uma fina camada de gel de confeiteiro MIX.

Na NOVA cozinha da Chris   © 2008. Template Recipes by Emporium Digital

TOP