terça-feira, 11 de maio de 2010

Novidades em casamentos e festinhas de aniversário

Ontem brinquei com um paciente, dizendo que ele estava muito aperreado . Ele me perguntou, intrigado: "O que é aperreado?". Não me contive e comecei a rir. Expliquei o que era e me justifiquei, contando que meu marido é da Paraíba e é muito comum essa expressão por lá e que já me acostumei a usá-la.
Essas coisas são interessantes: sou uma típica brasiliense! Nasci aqui, tenho um marido da Paraíba, meu pai é mineiro (mas passou a infância entre Minas Gerais, o interior de São Paulo e Goiás) e minha mãe é de uma cidadezinha linda de Santa Catarina chamada Schroeder (nem precisa dizer que é uma colônia alemã, precisa?). É uma diversidade maravilhosa e uma riqueza de culturas muito especial.
Aí, quando li esse post da Barra Doce, achei que era a minha cara! Festa de casamento com bem-casados, macarrons e bolo de rolo! Imagine! Com essa pluralidade ao meu redor e minha geminilidade, faria os três!


Gostaria de recomendar também um portal: Casamenteiras. Achei uma receita MUITO LEGAL! São Cake Pops! Pirulitos de bolo! Pensem que delícia! No entanto, acho que faria a de doce de leite ao invés da de buttermilk.


Quem fizer primeiro, comente por favor!

Fotos extraídas dos sites citados.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

O chantily que deu certo!

Confesso para vocês que tenho algumas dificuldades estranhas...
Não tenho cachorro e às vezes me irrito com eles, mas sofro de chorar quando vejo a propaganda da ração que mostra os cãezinhos abandonados e não aguento ver os filhotinhos suplicando um novo lar nas feirinhas de filhotes.
Na cozinha, tenho dificuldades persistentes, como o caramelo e o chantily. Do caramelo ainda consigo fugir, até consegui fazer pudim umas duas vezes, mas do chantily... ai que sufoco! Até o chantily pronto, de caixinha, desanda.
Fiz para o dia das mães a sobremesa preferida da minha sogra, essa daqui, que teve as cerejas substituídas por morangos. Mas tinha o chantily... tentei comprar o pó para mousse Suflair ou Leite Moça, que são maravilhosos, substituiriam bem o chantily, mas não tinha em lugar nenhum.
O jeito foi recorrer ao google amigo. Achei esse post ótimo e o segui passo a passo. Usei duas formas de gelo e água na vasilha de baixo e deu muito certo.
Foi assim...

Chantily


Ingredientes:
- 350g de creme de leite fresco bem gelado;
- essência de baunilha branca;
- 7 colheres (sopa) de açúcar glaçúcar peneirado.

Modo de preparo:
Coloque os batedores de batedeira manual no congelador/freezer por alguns minutos.
Coloque uma vasilha dentro de outra, com gelo e água.
Nessa vasilha seca, coloque o creme de leite fresco e acrescente algumas gotas de essência de baunilha (coloquei 12 gotas).
Bata por um minuto ou dois, até começar a endurecer.
Acrescente o açúcar peneirado, colher a colher, sem desligar a batedeira.
Bata por mais um minuto, aproximadamente. Não bata demais, pois pode desansar.
Use em seguida.

domingo, 9 de maio de 2010

Feliz dia, mães!


Parabéns a todas as mães!
Hoje é um dia especial, homenageamos nossas queridas mamães, somos homenageadas pelos nossos filhos e podemos refletir como essas experiências como filhas e mães têm sido vividas.
É claro que cada um sabe de si, mas tenho muito orgulho de ter mãe e estar presente na vida da minha princesa. De estar presente mesmo, não de apenas dar presente. Infelizmente essas coisas estão meio misturadas ultimamente.
Uma boa mãe é aquela que dá tudo o que materialmente é possível? É aquele exemplo de profissional, que "fica" com a criança 1h por dia, enquanto lê os e-mails, retorna ligações e dá as ordens para as babás?
Ou será aquela que passa a vida dizendo que abriu mão de tudo pelo filho, anotando no caderninho cada noite mal dormida, cada gofada na camisa, cada cuidado, para cobrar tudo, tudinho, depois?
Mais uma vez, não quero julgar ninguém, cada um faz suas escolhas e dá conta do que é possível, mas não, não sou dessas mães.
Não sou perfeita, contento-me em ser uma mãe suficientemente boa. Sim, boa o suficiente. O suficiente para apoiar, amar, cuidar, proteger, permitindo que ela se machuque um pouquinho, sofra um pouquinho, e se fortaleça um montão.
Ser mãe é uma coisa linda, uma bênção de Deus, uma responsabilidade enorme, uma felicidade sem fim. Ser mãe é isso aí!
Pela inspiração e por tudo o que vocês são para mim: obrigada mamãe, obrigada vovós, obrigada sogra, obrigada tias queridas, obrigada primas, obrigada amigas, obrigada filha!
Parabéns mamães!

Na NOVA cozinha da Chris   © 2008. Template Recipes by Emporium Digital

TOP