sexta-feira, 18 de junho de 2010

Minhas primeiras Madeleines e um lembrete

Estreei as minhas forminhas para Madeleines com mais uma receita da Patricia Scarpin.
Dizer que gostei não seria a coisa mais apropriada, porque não deu muito certo.
Segui todos os passos, exceto pela substituição da Praliné de Amêndoas pela cobertura crocante da Marvi de castanha de caju, que já tinha em casa. Nessa troca, as castanhas de caju ficaram perdidas na massa, macias, sem destaque.
Como as coisas não saíram bem, não vou publicar como fiz a receita e sugerir que façam como consta do site da Patrícia.
Vocês podem achar estranho eu escrever um post assim, sem receita, comentando um fracasso, mas é para lembrar a todos do seguinte: a menos que tenha muita certeza do contrário, sigam SEMPRE as receitas! Por mais óbvias que elas pareçam, um pequeno detalhe pode fazer toda a diferença!
Neste caso, pior que a troca dos ingredientes foi errar a temperatura do forno...

Madeleines assadas (por engano) a 180 graus:


Madeleines assadas (corretamente) a 200 graus:


Viram que diferença enorme?? Não ter me atentado para a temperatura do forno me fez perder 2/3 das Madeleines :(
Mas as que sobraram receberam uma leve polvilhada de açúcar de baunilha e acompanharam um gostoso café quentinho no Dia dos Namorados...

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Caramelos de baunilha (balinhas de leite)


A Patrícia Scarpin tem um blog maravilhoso, com mil receitas estreladas.
Seus posts sobre pirulitos me levaram a comprar um termômetro culinário, que estreei no último domingo, com uma receita da Paula, do The Cookie Shop (também maravilhoso).
Confesso que achei que não daria certo, porque teria que adaptar os ingredientes da receita original, logo na primeira tentativa.
No entanto, os caramelos ficaram ótimos. Lembro que são caramelos, ou seja, bem doces. A textura fica ótima, bem macio, dá para crianças pequenas comerem sem dificuldade.
Também possibilita a personalização, porque podemos embalar com celofanes coloridos, colocar em caixinhas ou saquinhos (no post original tem fotos fofas deles embalados para o Dia das Mães).
Se vocês tiverem flor de sal, baunilha em favas e creme de leite fresco, utilizem a receita original, que a Paula postou, mas que foi retirada do site do Chef David Lebovitz. A receita abaixo é uma adaptação minha, pois não tinha esses ingredientes em casa, ok?


Caramelos de baunilha (balinhas de leite)


Ingredientes:
- 180ml de creme de leite (usei Nestlé, gelado, sem soro);
- 1 colher (chá) de essência de baunilha;
- 1 pitada generosa de sal;
- 1/2 xícara de glucose de milho (Karo);
- 1 xícara de açúcar;
- 4 colheres (sopa) de manteiga em temperatura ambiente.

Modo de preparo:
Forre uma forma para bolo inglês com papel alumínio e unte muito bem com manteiga (como as minhas eram pequenas, usei duas).
Misture a baunilha ao creme de leite, metade da manteiga e o sal, numa panelinha pequena. Leve ao fogo até levantar fervura. Desligue o fogo e reserve.
Numa outra panela, misture o açúcar e a glucose. Leve ao fogo alto, sem mexer, até caramelizar (vai atingir 150°C no termômetro) – se você reparar que em algum ponto da panela a mistura está queimando, ou cozinhando mais depressa, pode dar umas voltinhas com a panela para misturar de leve.

 

Afaste do fogo e, com cuidado, junte a mistura de creme de leite morna. Misture bem para homogeneizar, e leve novamente ao fogo, mexendo de vez em quando, até o termômetro atingir 127°C.


Retire imediatamente do fogo e adicione o restante da manteiga, misturando para ficar homogêneo.
Passe a mistura para a forma preparada. Deixe esfriar completamente.


Retire a barra de caramelo da forma e “descasque” o papel alumínio. Com uma faca afiada e levemente (e cuidadosamente!!) untada com óleo, corte em pedaços e embrulhe em papel celofane. Pode ser guardado em recipiente tampado por até 1 mês.


obs.: Recomendo cortar em pedacinhos pequenos ou fazê-los mais baixos, como no site do chef, pois o caramelo é bem doce. Grande demais pode ficar enjoativo.

terça-feira, 15 de junho de 2010

Um bolo simples em dia de estréia do Brasil na Copa não é apenas um bolo simples

Adoooro polenta!
Na época da faculdade, quando trabalhava no SCS, costumava ir ao Pátio Brasil de vez em quando, só para comer a polenta frita que era vendida por lá, acreditam??
E polenta ao molho com linguiça... uma delícia!
Essa semana, comprei uma polenta pronta da Yoki, que é boa (só boa). Quebra um galho.
No mesmo dia, comprei um produto chamado Kipolenta, curiosa com a receita de Bolo de Kipolenta que tinha no verso.
Fiz hoje, para acompanhar o cafezinho de depois do almoço e antes do jogo!
Fiz meia receita, porque se não ficasse boa a perda seria pequena (sim, sou meio muquirana). Achei que teve um bom rendimento.
Minha filha decorou... fofinha! E o Brasil ganhou da Coréia do Norte!!


Ingredientes:
- 1 xícara (chá) de Kipolenta;
- 1 xícara (chá) de leite;
- 1 xícara (chá) de açúcar;
- 3/8 xícara (chá) de óleo (ou 1/4 xícara e metade desta medida a mais);
- 1/2 xícara (chá) de coco ralado;
- 2 ovos (claras e gemas separadas);
- 1/2 colher (sopa) de fermento.

Modo de preparo:
Leve ao fogo o açúcar, a Kipolenta, o coco ralado e o óleo. Cozinhe por aproximadamente 5 minutos, em fogo médio. Reserve.
Separe as claras e as gemas (peneiradas).
Bata as claras em neve e misture-as com o fermento.
Leve a massa da panela para uma vasilha de bater massa. Bata um pouco a massa e acrescente as gemas aos poucos, batendo com a batedeira para que não cozinhem.
Acrescente as claras com o fermento, incorporando com cuidado.
Coloque numa forma com furo central, bem untada e enfarinhada.
Leve ao forno preaquecido a 200 graus, por aproximadamente 35 minutos. O teste do palito é o tira-dúvidas.

Como fazer os enfeites brasileirinhos para a Copa

Como postei antes, fiz alguns corações verde-amarelos para colocar no carro da galerinha empolgada da família, inspirada pela torcida pelo Brasil na Copa do Mundo de futebol.
É bem simples e barato!

Você vai precisar de:
- feltro amarelo;
- linha verde (usei uma mais grossa, para 'pesponto');
- agulha compatível com a linha;
- manta acrílica (ou acrilon) desfiada;
- um aplique da bandeira do Brasil;
- uma tira de fita de cetim verde e uma amarela (40cm aproximadamente de cada).

Onde achar e preços:
Comprei no Armarinho Torres, na 707 Norte (daqui de Brasília). Em bons armarinhos você poderá encontrar também.
O feltro custa R$ 15,00 o metro. Com meio metro você pode fazer cerca de 20 corações montados.
A manta acrílica custa R$ 6,00 o metro e paguei R$ 0,50 por cada aplique. As fitinhas de cetim custam R$ 1,50 a unidade com 10m.

Vamos agora ao passo-a-passo:
Faça um molde com o coração na cartolina (usei um coração-molde do Power Point, com 12cm de largura) e marque dois corações no verso do feltro amarelo. Recorte.


Posicione o aplique no centro de uma das bandas para iniciar a fixação:


Fixe o aplique com a linha verde, usando as abinhas dele, pela parte de dentro, assim:


Fixe a outra parte (essa é um pouco mais difícil):


Costure as laterais do coração, unindo as bandas, até a metade dele:


Quando chegar à metade, comece a colocar a manta acrílica desfiada:


Continue costurando as laterais. À medida que fecha, introduza mais manta acrílica, para ficar bem fofo.
Quando chegar perto do centro, introduza as pontas da fita e costure, finalizando.
Está pronto o seu enfeite! Pode colocar no carro, dar de presente ou como lembrancinha de festa com tema de Copa do Mundo, enfim, usar como mandar sua imaginação!


Idéia original retirada daqui.

Na NOVA cozinha da Chris   © 2008. Template Recipes by Emporium Digital

TOP