segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Cuca alemã - 1a tentativa

Cuca é um bolo alemão fantástico que me remete à infância.
Me remete também aos queridos anos em que tivemos a vovó Sophia nos enchendo de carinho através da sua presença, atenção, incentivo e das comidas maravilhosas que preparava pra gente.
Todo dia tinha alguma coisa caseira pro lanche: pães, biscoitos, bolos, sagu, cucas, pães de queijo, "pizza", roscas, muitas delícias.
Nas festividades D. Sophia sempre preparava pratos especiais, como os amendoins doces em casquinhas de ovos cuidadosamente pintados por ela na Páscoa. O Natal não era Natal sem seus biscoitos cobertos com glacê e açúcar colorido, em formatos natalinos. E os bolos confeitados nos aniversários? Verdadeiras delícias.
As suas receitas não eram sofisticadas, eram simples e feitas a atacado. Eram quatro tabuleiros de Cuca de uma vez, quando não mais... nas festas da igreja ela sempre contribuía e suas delícias eram sempre bem disputadas.
Mas infelizmente ninguém conseguia nem consegue fazer como ela fazia, até porque essa é uma missão impossível. Na culinária da minha avó não havia receita nem medidas de referência. Ela misturava os ingredientes numa bagunça que só ela entendia, e dava certo.
Tentei muitas vezes comer cucas, mas nenhuma chega aos pés da cuca da minha avó. Agora decidi começar a tentar fazer algo parecido.
Pesquisei muitas, muitas receitas na internet e vou continuar garimpando e testando. Um dia chego lá...
A minha primeira tentativa foi a seguinte...


Cuca alemã
Retirada deste blog

Ingredientes e modo de preparo:

Ingredientes da 1. fase:
- 1 xícara (chá) de farinha de trigo;
- 1 envelope de fermento biológico seco instantâneo (10 g);
- 1/2 xícara (chá) de água;
- 1 colher (sopa) de açúcar.

Modo de preparo da 1. fase:
Misturar os ingredientes e deixar o fermento crescer por 30 minutos até formar uma espécie de esponja.

Ingredientes da 2. fase:
- 1 e 1/2 xícara (chá) de açúcar;
- 1 pitada de sal;
- 1 xícara (chá) de leite;
- 1 colher (sopa) de óleo (não coloquei);
- 100 g de margarina derretida;
- 2 ovos;
- 4 xícara (chá) de farinha de trigo;
- raspas de limão (não coloquei);
- 4 castanhas do pará picadinhas (eu ralei no radador bem fino).

Modo de preparo da 2. fase:
Juntar numa vasilha grande a mistura anterior a estes ingredientes, mexendo até obter uma massa homogênea. Deixar crescer por 30 minutos. Untar duas assadeiras médias (eu usei uma forma grande, mas me arrependi, duas médias é melhor) e colocar a massa. Deixar crescer novamente, mais 30 minutos.

Ingredientes da 3. fase (alterei as quantidades e incluí ingredientes):
- 3 colheres de margarina culinária gelada;
- 10 colheres (sopa) de açúcar cristal orgânico;
- 4 colheres (sopa) de farinha de trigo;
- um pouco de açúcar de baunilha polvilhado com peneira;
- canela em pó peneirada.

Modo de preparo da 3. fase:
Misturar tudo e amassar com os dedos até formar uma farofa. Espalhar a farofa em cima das cucas pressionando a cobertura ao esfarelar, para formar "pelotinhas". Levar as cucas ao forno a 200 graus por 25 a 30 min ou até que um palito espetado no centro da cuca saia seco.

Opinião: O sabor da cuca ficou muito bom, mas estava mais fofa e alta do que eu prefiro. Da próxima vez vou fazer como sugere a receita, ou seja, usar duas formas médias ao invés de uma grande.
A cuca que tenho em mente é parecida com esse bolo. Pra mim, é uma cuca! Será a próxima tentativa!

(veja todas as receitas de cuca alemã aqui)

4 comentários:

Vladimir Melo

A cuca da D. Sophia era realmente deliciosa, mas ela certamente ficaria orgulhosa de provar a sua. Está muito gostosa e você está de parabéns pela iniciativa de compartilhar com os internautas.

Christiane Kanzler

Obrigada, querido. Espero que sim.
Sem o seu incentivo esse blog não estaria no ar e obrigada pela colaboração nos testes das receitas. Beijos...

Rosilene

Oi, Nane, fico feliz em ver que vc vem tentando fazer a cuca da Vovó,eu tenho a receita original dela, se vc quizer eu te mando pra vc fazer. Eu fiz algumas vezes e ficou parecida com a dela, igual não vai ficar nunca vc sabe né, mas da pra matar a saudade.
bjos fica com Deus.

Christiane Kanzler B. Nunes

Oi tia Rose!
Que informação boa!!
Quero sim, com certeza! Peguei uma outra receita também, mas vou tentar a sua primeiro.
Muitos beijos para você e ótimo final de semana.
Que Deus te abençoe sempre!

Na NOVA cozinha da Chris   © 2008. Template Recipes by Emporium Digital

TOP